Blog

Entrevista com Flávio Bevilacqua | Operação Remota de Segurança: mais segurança, redução de custos e sinergia com a equipe de vigilância local


A Operação Remota de Segurança Eletrônica virou uma prática comum entre os edifícios que possuem o desafio de reforçar sua segurança e reduzir seus custos operacionais. Contratar esse serviço costuma ser cinco vezes mais barato do que manter uma operação local, além de trazer mais transparência, segurança e controle para o dia a dia do empreendimento.

A e-Vertical entrevistou Flávio Bevilacqua, diretor executivo da Hersil Administração, uma das principais administradoras de edifícios corporativos do Brasil. A empresa coordena adequações, contratações, supervisões preventivas, manutenção e reparos, considerando sempre os melhores custos, prazos e benefícios e dando ênfase para soluções que reduzam gastos.

Conversamos sobre a atuação da Operação Remota de Segurança junto com a equipe local de vigilância dos edifícios e quais os benefícios na contratação desse serviço. Confira a entrevista logo abaixo:


e-Vertical: Sabemos que dentro dos edifícios, os maiores custos estão ligados à área de segurança. Diante da crise econômica que a pandemia causada pelo novo coronavírus trouxe para todos os setores da economia (incluindo o setor imobiliário), quais são os principais desafios que a Hersil Administração enfrentou para reduzir custos e manter a qualidade de seus serviços?

Flávio Bevilacqua: A Hersil Administração sempre teve uma política de custos pequenos, sempre falamos que os nossos prédios são os mais enxutos possíveis, praticamente zero gordura orçamentária em todos os contratos. Nesse cenário, durante a pandemia utilizamos as MPs do governo federal e negociamos com as empresas, afastamos alguns postos, sempre visando o equilíbrio entre a despesa e a manutenção dos empregos.

Nossas equipes alocadas nos edifícios são bem enxutas e sempre contamos com o apoio da Operação Remota de Segurança nos nossos contratos, independentemente da pandemia. Temos muitos casos em que a segurança eletrônica nos ajudou a prevenir roubos, assaltos. Foram casos bem marcantes, como por exemplo no Edifício Paddock II, em que uma pessoa entrou para roubar um caixa eletrônico no subsolo e, graças ao acionamento do alarme de pânico, pudemos prevenir a ocorrência. Nós gostamos muito desse serviço por ser econômico e proporcionar um aumento da segurança.


e-Vertical: Então na sua opinião, a substituição da operação local por uma operação remota de segurança contribui para a redução dos custos do condomínio?

Flávio Bevilacqua: Sem dúvida alguma. Trabalhamos apenas com empresas grandes que nos oferecem um apoio robusto e, sabemos que um posto de vigilância demanda um investimento em torno de R$ 23.000,00, considerando todas as despesas trabalhistas. Já a contratação da Operação Remota de Segurança, dependendo do tipo de pacote de serviços oferecidos, tem uma média de investimento que varia entre R$ 3.500,00 e R$ 9,000,00. Então trata-se de uma redução significativa de valores, apesar de não se tratar de uma substituição e sim um apoio que possibilita a mudança de uma modalidade de contratação.

Pode-se reduzir um posto de trabalho local e deixar que a Operação Remota de Segurança faça a vigilância periférica do empreendimento, por exemplo. À noite, ao invés dos vigilantes locais ficarem na rua, realizam seu trabalho de dentro do edifício, pois espelhamos todas as imagens captadas no monitoramento pelas câmeras de CFTV em telas de monitores que ficam na recepção.


e-Vertical: Você acha que a impessoalidade proporcionada pela Operação Remota de Segurança garante uma melhor supervisão da equipe local, certificando que os investimentos feitos em segurança sejam realmente eficazes? 

Flávio Bevilacqua: Acredito que essa impessoalidade seja benéfica sim, ela evita aquele corporativismo dentro da equipe. Como exemplo disso, tivemos um caso super curioso em que a Operação Remota de Segurança da e-Vertical nos mostrou as imagens de uma equipe de vigilância de um prédio andando de skate dentro da recepção, em um final de semana. Essa neutralidade da equipe remota permite apontar falhas da equipe local durante a operação, sem que sejam alvos de coação, por exemplo.


e-Vertical: Qual a sua visão sobre o apoio que a Operação Remota de Segurança consegue prestar à equipe local em casos suspeitos ou de emergência?

Flávio Bevilacqua: Acho que as duas equipes (local e remota) são complementares. O vigilante local não anda armado, não enfrentará bandidos em caso de assaltos, é um profissional que está em seu posto para reagir a uma ocorrência. E quando ele se sente coagido em qualquer situação anormal, se estiver bem treinado (e é importante que seja treinado pelo gerente do edifício ou pelas empresas terceirizadas) pode contar com a central de monitoramento para comunicar uma anormalidade, entrar em contato com a polícia,  etc.

A equipe remota da empresa de monitoramento recebe as imagens em tempo real, acompanha a movimentação suspeita e está apta a tomar as providências necessárias para a resolução do problema. Então as operações trabalham nessa sinergia, um lado atua de maneira mais ostensiva e o outro lado atua com o suporte.


e-Vertical: Uma das vantagens da operação remota de segurança da e-Vertical é o backup de imagens e arquivos em nossos servidores. Você já precisou utilizar esse recurso para analisar alguma ocorrência específica e tomar alguma decisão?

Flávio Bevilacqua: Sim, utilizamos muito esse recurso. Supondo que o edifício sofra uma intrusão, a primeira coisa que o bandido vai fazer é se deslocar até a central de monitoramento do local (onde a Hersil nunca mantém vigilantes) para roubar o DVR, mas ele nunca vai conseguir ter acesso às imagens que estão hospedadas nos servidores da empresa de monitoramento.

Então essa é uma segurança muito grande que a e-Vertical e outras empresas de monitoramento nos proporcionam. Muitas vezes recorremos ao backup porque a central do prédio não tem aquele tempo necessário de gravação da ocorrência (às vezes o DVR possui menor capacidade de gravação e pode-se perder alguma imagem que seja importante para a análise completa da ocorrência). A empresa de monitoramento também tem muito mais capacidade em fazer uma edição das imagens, facilitando muito quando precisamos de uma análise mais minuciosa das cenas, ou então um compilado de cenas para contar um fato ocorrido, identificando os envolvidos.


e-Vertical: Ainda existe um mito sobre a falta de integração da equipe de segurança remota com a equipe local. Pela sua experiência em administração de condomínios, como essa comunicação pode ser facilitada de maneira a extrair o máximo proveito de ambas as operações?

Flávio Bevilacqua: Às vezes a equipe local pode encarar a equipe remota como um “dedo duro remoto”, mas o gestor do edifício precisa criar a consciência em seu time de que ambas as equipes trabalham juntas para um bem maior, que é a total segurança do local.

 Já identificamos comportamentos indevidos da equipe local por meio da Operação Remota de Segurança e o gestor do edifício conduziu a situação com seu time de maneira com que tivessem consciência de que eram profissionais e de que o trabalho precisa ser bem-feito, deixando claro que comportamentos indevidos seriam sim denunciados.  


e-Vertical: Por fim, quais são os seus critérios na escolha de uma empresa que presta o serviço de Operação Remota de Segurança?  Quais foram os motivos que o levaram a escolher a e-Vertical?

Flávio Bevilacqua: Primeiro é preciso ter a confiança de que o sistema oferecido funcione, então o primeiro critério a ser avaliado na escolha de uma empresa de segurança eletrônica é a seriedade do seu trabalho. Eu escolho a e-Vertical para muitos prédios porque sei que é uma empresa que funciona, sempre tivemos resultados satisfatórios em todas as vezes que precisamos.

Hoje a Hersil Administração tem diversos contratos com a e-Vertical e nosso time gosta muito do trabalho de vocês. Já visitei a central de monitoramento da e-Vertical algumas vezes e sei que lá tem uma forte supervisão e excelentes profissionais, sempre atentos em seus postos. 


Quer saber mais sobre a Operação Remota de Segurança da e-Vertical? Então acesse: https://www.evertical.com.br/servicos/detalhes/operacao-remota-de-seguranca-eletronica


 

Artigos relacionados

Duis autem vel eum iriure dolor in hendrerit in vulputate velit esse consequat vel illumdol

VER TODOS
Retrofit das catracas e controle de acesso digital: mais conforto e segurança para seu empreendimento
LEIA MAIS
Uma operação remota de segurança projetada para o perfil do seu empreendimento
LEIA MAIS
e-Vertical é escolhida como uma das melhores empresas do setor pela J.P. Morgan e recebe o prêmio “Indicados INFRA FM”
LEIA MAIS

2022 © e-Vertical Todos os Direitos Reservados.

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Privacidade para saber mais.